a

VAMOS FALAR SOBRE SEU NEGÓCIO?
LIGUE OU VENHA NOS VISITAR
41 3024-8086
Av. Agostinho Leão Junior, 200 Alto da Glória - Curitiba/PR
O QUE VOCÊ PRECISA?
Preencha o formulário abaixo e faça um orçamento

Algum dado foi preenchido incorretamente e requer sua atenção.

Dados enviados com sucesso!

Obrigado.

ok
Como escolher meios de pagamento para e-commerce
06 fevereiro 2018
Como escolher meios de pagamento para e-commerce

 

Escolher os melhores meios de pagamento para o e-commerce é uma tarefa tão desafiadora quanto estratégica. A gama de players no mercado – entre gateways, intermediadores e adquirentes – é extensa. Desta forma, comparar os custos de cada uma das opções na ponta do lápis é algo natural nesta decisão. No entanto, a análise meramente financeira pode negligenciar outros fatores de vital importância para sua operação. O pagamento é um momento chave no fluxo de compra, e por conta disso, a escolha do fornecedor pode influenciar na experiência do consumidor em diversos pontos de contato. Vamos entender os principais fatores a considerar nesta escolha.

 

Como começar?

 

  1. Compreenda o seu negócio

Ter uma visão sistêmica do seu empreendimento é essencial para minimizar vieses na escolha da melhor solução.

 

Ciclo de vida: entenda inicialmente qual o estágio atual do seu e-commerce. Se está iniciando seu empreendimento, possivelmente terá menor margem para negociação de taxas, além de ainda não dispor de um histórico de dados para projeções mais assertivas. Se já possui uma loja online em andamento, use os dados a seu favor: compile taxas incidentes atualmente, além de outros dados relevantes, tais como ticket médio, receita captada e faturada, representação dos meios de pagamento e número de pedidos de acordo com as formas de pagamento utilizadas;

 

Plataforma: seu leque de opções de pagamento será determinado pela plataforma utilizada. Isto é, a conexão entre plataforma e fornecedores de pagamento é realizada, na maioria dos casos, por plug-ins ou módulos específicos. Verifique quais as opções disponíveis atualmente, e entenda possíveis restrições (ex.: o módulo XPTO está desatualizado). Em alguns casos, há parcerias entre a plataforma e determinados players, resultando em taxas mais atrativas;

 

Segmento e público: certos segmentos de atuação possuem particularidades que podem impactar a escolha dos fornecedores de pagamento. Por exemplo: uma loja que comercializa produtos digitais, tais como ingressos ou cursos online, necessita de um fluxo de aprovação rápido, sob pena de gerar uma experiência negativa para o consumidor. Em outros casos, determinadas categorias de produtos tendem a receber maior número de tentativas de fraude, tais como games e eletrônicos;

 

Objetivos de negócio: compare os objetivos estratégicos da empresa com a oferta de valor de cada fornecedor. Se crescer em volume é uma prioridade, certamente desejará dispor de um meio de pagamento que acompanhe seu crescimento, reduzindo taxas ao longo do tempo. Se o momento é de rédeas curtas, atente-se também aos prazos de recebimento e taxas de antecipação.

meios de pagamento para e-commerce

2. Conheça as opções

A inclusão dos meios de pagamento em um e-commerce é viabilizada principalmente por duas formas. Se ainda não é familiarizado com os termos, é importante compreender a distinção entre gateway e intermediador de pagamentos.

 

Gateway

O que é? Um sistema que faz a ponte entre o lojista e agentes bancários, tais como bancos e adquirentes (operadoras de cartão). Na prática, é uma espécie de “maquininha virtual”.

Exemplos: Mundipagg, Pagar.me, Adyen.

Como funciona? É necessário já possuir convênio com bancos e adquirentes. O gateway recebe a transação, conecta-se às adquirentes, como Cielo, e verifica se o cartão do cliente possui saldo para completar a compra. Se sim, ocorre o fluxo de autorização e captura. Podem atuar na geração de boletos, em um processo similar. Todo este processo ocorre de forma transparente para o usuário.

Para quem é indicado? Em geral, lojistas que já possuem um maior volume de transações.

Custos envolvidos: os modelos podem variar de acordo com a solução. De forma geral, tem-se: (a) custo de implantação (setup), (b) taxa mensal ou anual, (c) taxa por transação percentual ou absoluta, (d) taxa de estorno e podem aplicar-se custos para a transferência de valores (retirada) para sua conta bancária. Além disso, neste caso você é responsável pela análise de risco. Ou seja, é provável o custo adicional com uma solução antifraude integrada.

Por que contratar? Conferem maior autonomia e flexibilidade ao lojista, pois ele pode escolher com quais convênios trabalhar. Os painéis gerenciais costumam ser mais completos e com mais recursos.

Por que não contratar? Demandam convênios com bancos e adquirentes. A viabilidade pode ser prejudicada se o volume de transações for baixo.

 

Intermediador

O que é? São empresas que recebem o pagamento e o repassam à loja virtual, isentando da necessidade de convênio com adquirentes e bancos.

Exemplos: Paypal, Pagseguro, MOIP.

Como funciona? Os intermediadores já trazem consigo uma variedade de opções de pagamento, como diversas bandeiras, boleto e ainda, em alguns casos, débito online. À exceção de algumas modalidades específicas, o cliente geralmente é levado para um ambiente externo para finalizar a compra. O intermediador é responsável pela análise de risco.

Para quem é indicado? Ideal para lojistas iniciantes devido a fácil implementação. Também pode ser uma opção complementar mesmo para negócios mais maduros.

Custos envolvidos: as soluções geralmente não possuem mensalidade ou taxa de implementação. Aplicam-se tarifas por transação (em torno de R$0,40 a R$0,70), além das taxas sobre os valores recebidos no cartão (3,5% a 7%). Saques e antecipações também são tarifados.

Por que contratar? Os intermediadores já trazem consigo uma variedade de opções de pagamento, como diversas bandeiras, boleto e ainda, em alguns casos, débito online. Nesta modalidade há menor complexidade para ativação e utilização.

Por que não contratar? Como a aprovação é por conta do intermediador, em geral a análise de risco é conservadora, podendo levar a menores taxas de aprovação. As taxas tendem a ser mais elevadas.

 

Observação: há lojistas que se conectam diretamente às adquirentes, sem um intermediador ou gateway. Por ser um caso muito específico, não detalhamos neste artigo.

meios de pagamento para e-commerce

 

3. Calculando custos

Após levantadas as opções e custos associados, é o momento de ponderar qual a melhor opção para seu negócio. Vale ressaltar que gateways e intermediadores podem coexistir como opções no checkout, e esta é uma prática relativamente comum. Atente-se, porém, para não incluir opções em excesso, pois isto pode confundir o consumidor.

Nesta análise, além dos aspectos qualitativos mencionados, esteja atento às seguintes variáveis:

 

Taxa para cartão de crédito à vista;

Taxa para cartão de crédito parcelado;

Tarifa por transação;

Taxa de antecipação;

Custo de adesão (setup);

Mensalidade ou anualidade;

Prazo de recebimento para cartões;

Tarifa de boleto (R$);

Taxa de boleto (%);

Tarifa de saque;

Prazo de recebimento para boleto;

Forma de cobrança (ao mês ou por parcela);

Bandeiras aceitas.

 

 

Combine os custos com os elementos qualitativos mais críticos para o seu negócio. Esta análise será ainda mais completa quando associada com uma visão do seu fluxo de caixa e sua DRE, assim você fica preparado para diminuir os riscos financeiros da sua operação de e-commerce. 

 

Dica: independentemente da solução, busque informações extras, tais como disponibilidade de suporte técnico, auxílio de um consultor para resolução de dúvidas e negociações e tecnologia empregada. Uma ótima ferramenta, mas sem suporte, pode ser sinônimo de dor de cabeça no futuro.

INBBLU-6_CTA

Texto por: Eduardo Gomes

Tags:
Voltar
O QUE VOCÊ PRECISA?
FALE UM POUCO SOBRE SEU PROJETO E NÓS ENTRAREMOS EM CONTATO





Algum dado foi preenchido incorretamente e requer sua atenção.

Dados enviados com sucesso!

Obrigado.

ok
VAMOS FALAR SOBRE SEU NEGÓCIO?
ligue agora
41 3024-8086
Mapa
Av. Agostinho Leão Junior, 200 Alto da Glória - Curitiba/PR

Acesse nossas redes

Twitter Facebook Instagram Google Mais Linkedin

+55 41
3024-8086